sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Depois do baque...

Demorou um pouco pra ficha cair...grávida, um bebê na minha barriga...que estranho, no dia seguinte fui fazer o exame de sangue, e quando estavamos no laboratório colhendo sangue recebi uma notícia maravilhosa, tinha sido nomeada em um concurso público que tinha passado e nem imaginava que seria chamada tão cedo, afinal era cadastro reserva.Isso me deu um novo ânimo, porque na época eu trabalha de contrato no Ibama e não era nada estável, poderia sair a qualquer momento, e também não gostava muito de trabalhar lá não, enfim esse é um outro assunto.Sempre falava que só queria engravidar depois de ser concursada, para ter uma estabilidade e tal...então não faltava mais nada né...rss...foram muitas emoções para um momento só, mas só tenho a agradecer a Deus por ter sido tão generoso conosco e nos ter recompensado com tantas coisas boas!No mesmo dia pegamos o resultado e demos a notícia para a família, foi uma alegria só, ouvimos várias piadinhas, claro né:Eita já??Vocês não brincam não né...rss...e Cristiano se sentindo o homem mais viril do mundo...kkkkkkk...todo orgulhoso...
Tive uma gravidez super tranquila, no começo sentia muito sono, muito mesmo, qualquer lugar que eu encostava durmia na hora...rss...no começo quando ainda não sabia que estava grávida e passava o tempo todo cansada e com sono minha mãe falava que eu estava era com anemia...rss...costumo brincar e falar: A anemia agora tem 3 meses e se chama Levi!Rss!
Minha gravidez não foi planejada, então nos pegou de surpresa em vários aspectos, como por exemplo onde morar agora...o apartamento que no moravámos , no Guará, era bem pequeno, não cabia um bebê ali, aí começou a saga atrás de um apartamento.Quem mora em Brasília sabe como é caro um imóvel aqui, apartamentos minúsculos custam o olho da cara, sem noção, mas fazer o que né...não tinhamos muito tempo para ir atrás de apartamento, oq planejavámos era comprar um apartamento na planta, mas com a chegada do Levi isso era impossível naquele momento...Depois de muita correria, noites mal dormidas sonhando com o quarto do meu filho, medo de ficar sozinha no Guará, afinal minha família mora toda em Planaltina(longeeee), resolvemos morar em Planaltina mesmo(pelo menos por enquanto...)quem não gostou nada foi meu marido, já que passou a gastar 40-50 minutos para chegar no trabalho, antes ele gastava 10....fazer o que né...me senti bem mais segura perto da minha família.

Um comentário:

Gisele disse...

Adorei o blog Dayane. Quando a gente tem filho fica muito coruja, não é. Tenho um blog da minha filha também. Quando tiver tempo dá uma olhadinha: http://minhadocegabriela.blogspot.com/

Bjs para vcs,
Gisele.